Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

São Luis: Zé Carlos participa de debate sobre PEC da Maioridade Penal

O evento contou com a participação do deputado federal Luiz Couto, integrante da CPI responsável pela investigação de casos de violência contra jovens negros e pobres do país. O deputado federal Zé Carlos do PT participou, neste final de semana, de uma palestra que versou sobre a redução da maioridade penal no Brasil. O evento foi uma iniciativa do vereador Honorato Fernandes, também do Partido dos Trabalhadores. A palestra é mais uma ação realizada através do Projeto de Participação Popular Fala São Luís. Participaram do evento estudantes de escolas públicas da capital, sociedade civil organizada, movimentos sociais, militantes petistas, representantes do legislativo estadual, deputada Francisca Primo e deputado Zé Inácio, Prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, secretária de Assistência Social do Município Andreia Lauande, presidente e vice-presidente do PT no Maranhão, Monteiro e Augusto Lobato, Promotoria da Infância e Juventude, representado pelo promotor Márcio Tadeu. A pa…

Aumenta para 52 número de investigados por agiotagem no Maranhão; veja a lista Outros 11 gestores passaram a ser investigados após desdobramentos das operações “Imperador”, “Morta Viva” e “Marajá”

Subiu oficialmente para 52 gestores - entre prefeitos e ex-prefeitos - o número de investigados pela polícia por participação direta no esquema de agiotagem e desvio de recursos públicos da merenda escolar, medicamentos, e do aluguel de máquinas e carros no Maranhão. FONTE:http://www.atual7.comHONÓRIO MOREIRA/OIMP/D.A PRESSMÁFIA DA AGIOTAGEMDocumentos apreendidos nas operações “Morta Viva” e “Marajá”, contra agiotagem e desvio de verba pública em prefeituras do Maranhão O aumento no número de investigados se deu após desdobramentos das operações “Imperador”, “Morta Viva” e “Marajá”, que descobriu o envolvimento de mais três prefeitos com a máfia dos agiotas Gláucio Alencar; Eduardo Costa Barros, o Eduardo DP; e Josival Cavalcante da Silva, mais conhecido como “Pacovan”. Até o balanço da Operação Detonando, que originou as três últimas, apenas 41 prefeitos e ex-prefeitos eram suspeitos de participar da quadrilhaque pode ter desviado mais de R$ 100 milhões dos cofres municipais. Os novo…

Editorial JP: O crime maior da agiotagem

A saga da agiotagem no Maranhão, enquanto aparenta ser um crime marcado apenas pelos desvios de personalidade de seus protagonistas, esconde uma história de dores profundas, de muito sofrimento. Não apenas os ocasionados pela eliminação física de concorrentes e inadimplentes, mas o sofrimento de multidões roubadas em alimento, saúde, educação, segurança e quase tudo que depende da ação do poder público. Os clientes preferenciais dos agiotas no Maranhão não eram particulares; eram, principalmente, os cofres públicos dos mais paupérrimos municípios do Maranhão. Deles, foi desviado o dinheiro do asfalto ou do calçamento, o dinheiro dos remédios nos hospitais e postos médicos, os recursos destinados à educação de crianças e adultos mantidos analfabetos, os recursos da segurança pública, da merenda escolar de gente em tese faminta porque vivendo com cerca de R$ 70 por mês. Esse foi o crime maior da agiotagem e o mais incrível foram os dias, anos, quase meio século em que esses agiotas e p…

Prefeito de Afonso Cunha é denunciado por falsidade ideológica

José Leane de Pinho Borges A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) recebeu denúncia contra o prefeito do município de Afonso Cunha, José Leane de Pinho Borges, por uso de documento público falsificado e falsidade ideológica, crimes previstos nos artigos 297 e 304 do Código de Processo Penal. O colegiado acompanhou o voto do desembargador João Santana, relator do processo. O uso do documento falsificado ocorreu na assinatura do convênio celebrado, em 2011, com a Secretaria de Saúde do Estado, no valor de R$ 525 mil, para implantação do sistema de abastecimento de água. Consta no processo que o gestor municipal apresentou à Secretaria uma certidão falsa do Tribunal de Contas do Estado (TCE), tendo em vista que o município de Afonso Cunha não teria atingido os índices constitucionais de gastos com educação e saúde, referente ao exercício de 2010. Na denúncia do Ministério Público do Maranhão (MPMA) é atribuída ao prefeito a assinatura de uma declaração de próprio …